domingo, 24 de maio de 2009

Uma Cronologia Resumida da Perseguição Cristã aos Pagãos Helenos

314 – Imediatamente depois de sua legalização, a igreja cristão atca os pagãos: o concílio de Ancyra denuncia o culto à deusa Ártemis

324- O Imperador Constantino, declara o cristianismo como a única religião oficial do Império Romano. Em Dídima, na Ásia Menor, oráculo de Apolo é saqueado e os sacerdotes são torturados até a morte. Também denuncia todos os pagãos do Monte Atos e destrói todos os templos pagãos do lugar.

366 –O Imperador Constantino seguindo as instruções de sua mãe, Helena, destrói o Templo do deus Asclépio e Higéia, na Sicília e muitos templos da deisa Aforidite em Jerusalém, Afaka, Mambre, Fenícia, Baalbek etc.

330 – O Imperador Constantino rouba os tesouros e as estátuas dos templos pagãos da Grécia para decorar a nova capital do seu Império, Nova Roma (Constantinopla)

335- O Imperador Constantino saqueia muitos templos pagãos da Ásia Menor e Palestina, e ordena a crucificação de todos os magos e adivinho. Martírio do filósofo neoplatônico Sopatro.
341 – O Imperador Flávio Júlio Constâncio persegue a todos os adivinhos e helenistas. Muitos pagãos gregos são presos e executados.

346 – Novas perseguições em grandes escalas contro os pagãos em Constantinopla. Exílio do famoso orador Libanio, acusado de ser “mago”.

353 – Um decreto de Constancio ordena a pena de morte para classe de culto com sacrifício e idolatria, ou culto a ídolos.

354 – Um novo ato de Constancio ordena a destruição dos Templos Pagãos e a execução de todos os idólatras. As bibliotecas de várias cidades do Império são incendiadas. As primeiras fábricas de cal são construídas ao lado dos templos pagãos fechados. Uma grande parte da arquitetura dos templos pagãos é transformada em Cal.

357 – Constantino proíbe todos os métodos de adivinhação (exceto a astrologia).

359 – EM Skythopolis , Síria, os cristãos organizam o primeiro campo de concentração para tortura e execução pagãos encontrados em qualquer parte do Império.

361 a 363 – Em Constantinopla ( 11 de Dezembro do ano de 361 ) o imperador pagão Flávio Cláudio Juliano declara tolerância religiosa e restaura os cultos pagãos. Em 11 de Junho de 363 o Imperador Juliano é assassinado.

364 – O Imperador Juliano ordena que a Biblioteca de Antioquia seja incendiada.
Um ato imperial (11 de Setembro) ordena a pena de morte para todos os pagãos que rendam culto a seus deuses ancestrais ou pratiquem adivinhação (silieat omnibus perpetuo divinandi curiositas). Três decretos diferentes ( 4 de fevereiro, 9 de Setembro e 23 de Dezembro) ordem que todas as propriedades dos Templos pagãos sejam conficadas e castiga com pena de morte a participação em rituais pagãos, inclusive os privados.

365 – Um decreto imperial (17 de Novembro) proíbe que os funcionário pagãos comandem soldados cristãos.

370 – O Imperador Valens ordena uma grande perseguição contra os pagãos em toda a parte oriental do Império. Em Antioquia se executa, entre muitos outros, o ex- geovernador Fidaustio e os sacerdotes Hilário e Patrício. Montanhas de livros são queimadas nas praças públicas das cidades do leste do Império. Todos os amigos de Juliano (Orebasio, Salustio, Pegaso etc) são perseguidos. O filósofo Simônides é queimado vivo e Máximo é decapitado.

372 – O imperador Valens ordena ao governador da Ásia Menor que extermine todos os helenos e todos os documentos relativos à sua sabedoria.

373 – Nova proibição a todos os métodos de adivinhação. O termo “pagão” (pagani, aldeano = pagão, que mora nas cercanias, camponês, aldeão) é introduzido pelos cristãos para depreciar toda a classe.

375 – O Epidauro, Templo de Asclépio na Grécia, é fechado.

380 – Em 27 de fevereiro, um Ato do Imperador Flavio Teodosio converte o cristianismo na religião exclusiva do Império romano, requerendo que “todas as nações que estão sujeitas à nossa clemência e moderação devem continuar praticando a religião que foi entregadoa aos romanos pelo divino apóstolo Pedro”. Os ao-cristão são chamados “repugnantes, hereges, estúpidos e cegos”. Em outro decreto Teodósio chama de “loucos” todos aqueles que não crêem no deus cristão e proíbe toda discrepância com os dogmas da Igreja. Ambrosio, o bispo de Milão, empreende a destruição dos templos pagãos de sua área. Os sacerdotes cristãos dirigem seus esforços contra o Templo da deusa Deméter, em Eleusis e tentam linchar os sacerdotes pagãos Netorio e Priskos. Nestorio, o sacerdote de Deméter, aos 95 anos de idade, encerra os Mistérios de Eleusis e anuncia a predominância da obscuridade mental sobre a raça humana.

381 – Em 2 de Maio, Teodosio priva de todos os direitos os cristãos que voltarem a praticar sua religião pagã. Em toda a porção oriental do Império são saqueados e queimados Templos e Bibliotecas pagãs. Em 21 de dezembro Teodósio proíbe inclusive as simples visitas aos templos helenos. Em Constantinopla, o templo da deusa Afrodite é transformado em cabaré (bordel, prostíbulo) e os templos de Hélio e Ártemis em estábulos.

382 – O “ Hallelu-jah” , Aleluia (Glória aYAHVeh) é imposto nas missas cristãs.

384 – O Imperador Teodósio ordena ao “pretor prefecto” Maternus Cynergius, um devoto cristão, que coopere com os bispos locais e destrua os templos pagãos no norte da Grécia e na Ásia Menor.


385 a 388 – (traduzir) 385 a 388 Maternus Cynerdius, animado por suas fanática esposa e pelo bispo San Marcelo, varrem todo o país com suas tropas, saqueando e destruindo centenas de templos, altares e relicários helênicos. Entre outros, destroem o Templo de Edesa, o Templo aos Kabiroi, em Imbros, o templo de Seus em Apamea, o Templo de Apolo em Didima e todos os templos da região de Palmira. Milhares de inocentes pagãos de todas as zonas do império são martirizados nos terríveis campos de Concentração de Skythopolis.


386 – Em 16 de Junho o Imperador Teodósio proíbe a manutenção e o cuidado dos templos pagão saqueados.

388 – Por vontade de Teodosio, são proibidas as charlas públicas sobre temas religiosos. O orador exilado Líbano envia sua famosa epístola “Pro Templis” a Teodosio com a esperança de que os poucos templos helenos restantes sejam respeitados e conservados.

389 a 390 – São proibidas todas as festas que não sejam cristãs. Hordas de ermitões fanáticos do deserto inundam as cidades do Oriente Médio e Egito destruindo estátuas, altares, bibliotecas e templos pagãos, e linchando os pagãos. Teófilo, patriarca de Alexandria, inicia duras perseguições contra os pagãos, converte o templo de Dioniso em igreja cristã, destrói o Templo de Zeus e zomba dos sacerdotes pagãos antes de os matar a pedradas. A população cristã profana as imagens de culto.

391 – Em 24 de Fevereiro, um novo decreto de Teodosio não só proíbe a visita aos Templos pagãos como também observar as imagens destroçadas. Novas e terríveis perseguições por todo o Império são empreendidas. Em Alexandria, os pagãos liderados pelo filósofo Olimpio, organizam uma revolta e depois de algumas pelejas violentas se trancam dentro do templo fortificado de Serapis. Depois de um violento cerco, os cristãos tomam conta do edifício, derrubam-no, incendeiam sua biblioteca e profanam as imagens de culto.

392 - Em 8 de Novembro o Imperador Teodosio proíbe os rituais não cristãos e os denomina “superstições gentílicas”. Novas perseguições em grande escala contra os pagãos. São encerrados os Mistérios da Samotrácia e seus sacerdotes são assassinados. Em Chipre, os bispos locais San Epifanio e San Tychon destroem quase todos os templos da ilha e exterminam a milhares de pagãos. Os Mistérios locais da deusa Afrodite são encerrados também. O Ato de Teodósio declara que “aqueles que não obedecerem ao padre Epifanio não terão direito de continuar vivendo na ilha”.

393- São proibidos os jogos pítios, os jogos de Aktia e os jogos Olímpicos como parte da idolatria helênica. Os cristãos saqueiam o templo de Olímpia.

395 – Dois novos decretos ( 27 de Julho e 7 de Agosto) ocasionam novas perseguições contra os pagãos. Rufino, eunuco do primeiro ministro do Imperador Flavio Arcádio dirige as hordas dos godos batizados (seguidos por Alarico) à Grécia. Animados por monges cristãos, os bárbaros saqueiam e queimam muitas cidades (Dion, Delfos, Megara, Corinto, Feneos, Argos, Nemea, Lycosoura, Esparta, Messene , Figaleia, Olímpia etc) massacram e escravizam incontáveis pagãos helenos e derrubam todos os templos. Entre outros locais , incendeiam o santuário de Eleusis e quiemam vivos os seus sacerdotes ( incluindo o sacerdote de Mitra Hilário)

396 – Em 7 de dezembro, um novo decreto do imperador Arcádio ordena que o paganismo seja tratado como alta traição. Encarceiram-se os poucos sacerdotes pagãos que insistem na prática das antigas tradições.

397 – Demolidos! O Imperador Flávio Arcádio ordena demolir todos os Templos pagãos que ainda continuam de pé.

398 - O IV Concílio Eclesiástico de Cartago proíbe a todos, incluindo os bispos cristãos, o estudo dos livros pagãos. Porfírio, o bispo de Gaza, derruba quase todos os templos pagãos da cidade (exceto nove deles que permanecem ativos)

399 - Com um novo Ato ( 13 de Julho) o Imperador Flávio Arcádio ordena a demolição imediata de todos os templos pagãos que todavia resistem em pé, principalmente aqueles na zona rural.

400 - O bispo Nicetas destrói o oráculo do deus Dioniso em Vestai e batiza forçadamente a todos os pagãos da área.

- A população cristã de Cartago lincha os pagãos e destroem templos e ídolos. Também em Gaza, o bispo local santo Porfírio, ordena a seus seguidores o linchamento dos pagãos e a demolição dos nove templos restantes em atividade na cidade. O V Concílio de Chalkedon ordena a excomungação (inclusive depois da morte) dos cristãos que mantenham boas relações com seus parentes pagãos.

405 – Juan Crisostomo envia hordas de monges vestidos de gris e armads]os com maças e barras de ferro para destruir ídolos de todas as cidades da Palestina

- Juan Cristodomo arrecada fundos com a ajuda de mulheres cristãs ricas para financiar a demolição dos templos helênicos. Em Éfeso ordena a destruição do Templo de Ártemis. Em Salamis, Chipre, os “santos” Epitáfio e Eutychius continuam as perseguições contra os pagãos e destroem seus templos e santuários.

Um novo decreto proíbe mais uma vez todos os atos de culto não cristão

O Imperador da parte Oriental do Império, Honório, e o Imperador da parte Ocidental, Arcádio, ordenam juntos que todas as esculturas dos templos pagãos sejam destruídas ou retiradas. Também são proibidas a propriedade privada e individual de qualquer escultura pagã. Os bispos locais dirigem novas e terríveis perseguições contra os pagãos e novos incêndios contra seus livros.Juízes que mostram piedade aos pagãos também são perseguidos. San Agustim massacra centenas de pagãos em Calama, Argélia.

Uma vez mais, um decreto ordena que se castigue com pena de morte a astrologia e todos os métodos de adivinhação


415 – Em Alexandria, a população cristã influenciada pelo bispo Cirilo, uns quatro dias antes da Páscoa judaico-cristã (Paskha) arca em corta em pedaços a famosa e bela filósofa Hypatia. Os pedaços de seus corpo são arrastados pelas ruas da cidade de Alexandria nas mãos das pessoas da cidade; são finalmente queimados junto com seus livros em um lugar chamado Cynaron. Em 30 de Agosto dá-se o início de novas perseguições contra os pagãos do Norte da África, que terminam com suas vidas crucificados ou queimados vivos.

416 – O inquisidor Hypatio, “ A Espada de Deus”, extermina os últismo pagãos em Bythina. Em Constantinopla, à 7 de dezembro, são despedidos todos os oficiais do exército , funcionários públicos e juízes que não sejam cristãos.

423 – O Imperador TEodósio II declara, em 8 de junho, que a religião dos pagãos não é nada mais que “um culto ao demônio” e ordena que todos aqueles que insistam em praticá-la sejam castigados com prisão e tortura.

429 - O Partenon é saqueado. Os pagãos atenienses são perseguidos.

- em 14 de novembro, um novo ato imperial de Teodósio II ordena a pena de morte para todos os “hereges” e pagãos do Império. O Judaísmo é proclamado como a única religião oficial além do cristianismo.

438 – O imperador Teodósio II emite um novo decreto em 31 de Janeirom contra os pagãos considerando a “idolatria” como a razão da praga que atacara a Império no momento.

440 a 450 – Os cristãos demolem todos os monumentos, altares e templos de Atenas, Olímpia e outras cidades gregas.

448 - Teodósio II ordena que todos os livros não-cristãos sejam queimados

450 – São demolidos todos os Templos de Afrodisia, cidade da deusa Afrodite, e todas as livrarias da cidade são incendiadas. A cidade é renomeada com o nome de Stravroupolis (Cidade da Cruz)

451 – Um novo decreto do Imperador Teodósio Ii ( 4/11) reafirma que a idolatria deve ser castigada com pena de morte.

457 a 491 – Perseguições exporádicas contra os pagãos da parte oriental do Império. São executados entre outros o médico Jacobo e o filósofo GEsio. Severiano, Herestios, Zosimo, Isidoro e outros são presos. Conon e seus seguidores exterminam os últimos pagãos da ilha de Imbro, no nordeste do Mar Egeu. Em Chipre, os últimos adoradores de Zeus Layranio são exterminados.

482 a 488 – Depois de uma revolta desesperada contra Igreja e o Imperador a maioria dos pagãos da Ásia Menor é exterminada.

486 – Mais sacerdotes pagãos que permaneciam escondidos são encontrados, levados, humilhados, torturados e executados em Alexandria.

- O batismo se faz obrigatório, inclusive para aqueles que se afirmavam cristãos. O imperador de Constantinopla, Anastásio, ordena o massacre contra os pagãos da cidade árabe de Zoara e a demolição do Templo do deus local Theandrites.

528 – O imperador Jutprada (Justiniano) proíbe os Jogos Olímpicos alternativos de Antioquia. Também ordena a execução (na fogueira, crucificação, despedaçamento por bestas selvagens, esquartejamento) de todos aqueles que pratiquem “ a feitiçaria, a adivinhação, a magia e a idolatria” eproíbe todas as encenações dos pagãos (“aqueles que sofrem da blasfêmia e loucura dos Helenos”).

529 – O Imperador Justinianos fecha a Academia de Filosofia de Atenas (onde Platão havia lecionado) e confisca sua propriedade.

532 – O inquisidor Juan Asiacus, um monge fanático, dirige uma cruzada contra os pagãos da Ásia Menor.

542 – O imperador Justiniano permite ao inquisidor Asiacus converter os pagãos da Frigia, Caria e Lídia, na Ásia Menor. Em 35 anos, 99 igrejas e 12 monasterios foram construídos sobre templos pagãos destruídos.

546 - Centenas de pagãos são condenados à morte em Constantinopla pelo inquisidor Juan Asiacus.

556 – O imperador Justiniano odena ao terrível inquisidor Amâncio que vá a Antioquia para encontrar, trazer, torturar e exterminar os últimos pagãos da cidade assim como para que incendeie todas as bibliotecas privadas.

562 – Arrastões em massa, zombarias, torturas e prisões de pagãos helenos em Atenas, Antioquia, Palmira e Constantinopla.

578 a 582 – Os cristãos torturam e crucificam os pagãos helenos por toda a parte oriental do Império e exterminam os últimos pagãos de Heliópolis.

580 –Os inquisidores cristãos atacam um templo secreto de Zeus em Antioquia. O sacerdote se suicida, mas o restante dos pagãos é levada. Todos os prisioneiros, incluindo Anatólio, o vice-governador, são torturados e mandados à Constantinipla, para comparecer em juízo. São sentenciados à morte e jogados aos leões. Ao ver que os animais não queriam atacar, finalmente os pagãos acabaram crucificados. Seus cadáveres são profanados, carregados pelas ruas da cidade em tons de zombaria exibicionista, e finalmente os cadáveres são lançados sem nenhum tipo de enterro em um lugar vertedouro.
583 – Novas expedições contra os cristão, a mando do Imperador Maurício.

590 – Em toda a área oriental do Império os acusadores cristãos descobrem conspirações pagãs. Nova onde de torturas e execuções.

692 – O Concílio de Constantinopla proíbe o restante das celebrações pagãs/dionisíacas, como as Calendas, as Brumálias, as Anthestérias etc...

804 – Os pagãos helenos de Mesa Mani ( Cabo Tainaron, Lacônia) resistem com sucesso ao intentdo de Tarasio, patriarca de Constantinopla. de converte-los em cristãos.

850 a 860 – Conversão violenta dos últimos pagãos helênicos de Mesa Mani pelo armênio San Nikon.

15 comentários:

  1. Independente da crença de vcs e da história, Jesus Cristo pagou um preço de sangue pela sua vida. Não sei oq a deusa de vcs fez, eu só sei q o meu herói morreu por mim numa cruz e por isso eu farei tudo por Ele. Saibam q Jesus é o Senhor sobre tudo.

    ResponderExcluir
  2. Deus é onipotente, onisciente e onipresente. Ama a todos. Jesus morreu na cruz por todos, inclusive pelos que não crêem nele. E disse: Amai-vos uns aos outros como eu vos amei. Nenhuma religião deve ser perseguida se ela defender o amor é o que importa para Deus. Se seguir o postulado: Façais aos outros o que quereis que vos façam, e não fizer mal ao próximo, é o que Deus quer.

    ResponderExcluir
  3. Só a diversidade cultural religiosa salva. Sem concorrência não há vida na terra ou em qualquer outro planeta. Absolutismo é sinônimo de intolerância, desamor, ganância, soberba, afinal é a falta de admiração pela cultura e tradição alheia.

    ResponderExcluir
  4. O SANGUE DE JESUS TEM PODER !!!!!

    ESSES DEUSES SÃO TUDO DEMÔNIOS.

    NA BÍBLIA EM GENÊSIS 1 DIZ :" NO PRINCÍPIO DEUS CRIOU O CÉU E A TERRA ".,OU SEJA SÓ EXISTE UM DEUS,NÃO EXISTE DEUSES PORQUE TUDO O QUE NESTA TERRA TEM : ÁRVORES,ANIMAIS,RIOS,OCEANOS FOI TUDO DEUS QUE CRIOU.

    NO LIVRO DE JÓ DIZ QUE JÓ ERA UM HOMEM JUSTO,RETO, E TEMENTE A DEUS ATÉ QUE UM DIA O DIABO TIROU TUDO DE JÓ, JÓ FICOU POBRE,PERDEU FILHOS E FILHAS PERDEU OS ANIMAIS QUE ELE CUIDAVA E FICOU CHEIO DE LEPRA,SUA MULHER TENTOU O REEPRENDER DIZENDO : AMALDIÇOA ESTE DEUS E MORRE, E JÓ FALOU : COMO FALAS UMA LOUCA MULHER TEMOS QUE ACEITAR O BEM DE DEUS COM PRAZER.E ASSIM JÓ CONTINUOU,MAS NÃO DESISTIU DE COLOCAR A SUA FÉ EM UM DEUS TODO PODEROSO E FINALMENTE ELE PERSEVEROU ATÉ O FIM COM DEUS E DEUS DEU EM DOBRO TUDO QUE ELE TINHA : OS ANIMAIS,OS FILHOS E FILHAS E ELE TORNOU A SER UM HOMEM SAUDAVEL E RICO DE NOVO .

    SÓ JESUS SALVA !!!

    ResponderExcluir
  5. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  6. Prove que "jesus" se sacrificou por vocês! Prove que o seu único deus fez a terra e o céu! Prove que foi seu único deus que fez a biblia e não o homem! Prove que a gente está errado, que não existe Deuses! Vocês só sabem falar e criticar, esse é um site para pessoas que acreditam em Deuses, e vocês deveriam respeitar. O que ele ta comentando ai em cima sobre as perseguições é a mesma coisa que vocês estão fazendo agora, só que antes era caçando, torturando e matando (até mesmo se no livro de vocês dizem que seu deus diz para não fazer mal ao próximo, eles mataram e torturaram varios! Pensem nisso!) e vocês ofedendo com palavras. E pra vocês verem a ironia de vocês, a nossa religião venho primeiro que a de vocês, depois por causa de um homem que diz que não são varios Deuses e sim um, vocês deixam de acreditar e fazem de tudo pros outros concordarem com vocês! Sei não. Desculpe-me se ofendi alguém, mas me senti ofendido com esses comentarios de vocês!

    ResponderExcluir
  7. Jesus Cristo não tem nada de diferente de Hórus, Ísis, Odin, Zeus, Atena, Apolo. É tudo invenção do ser humano que sempre necessitou de deuses para justificar sua existência na terra. Porém o cristianismo foi a mais devastadora, assassina e intolerante das religiões até então, causou um prejuízo imenso à humanidade.

    ResponderExcluir
  8. O cristianismo é uma mitologia, assim como todas as outras religiões.
    Não faz sentido acreditar que o deus cristão permitiria uma coisa dessas se ele realmente existisse.

    ResponderExcluir
  9. Quanto cristao aqui... cai fora. Vocees sao a massa ignorante massa de manobra vai dar dinheiro pra padre e pastor e nao encham o saco

    ResponderExcluir
  10. Ah e faltou dizer alem de ignorantes voces sao ASSASSINOS. E o resumo das perseguições que voces fizeram ao longo da historia recai sobre voces seus porcos imundos assassinos massa ignara.

    ResponderExcluir
  11. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  12. Qual é o Constantino referido em "357 – Constantino proíbe todos os métodos de adivinhação (exceto a astrologia)."? Não parece ser o I, nem o II e nem o III. Parece ser posterior ao II e muito anterior ao III.

    ResponderExcluir
  13. Seu texto é burro! Não foi constantino que fez com que o cristianismo fosse a religião oficial do império romano. Constantino fez com que houvesse liberdade religiosa. Quem fez do cristianismo a religião oficial do império romano foi Teodósio.

    ResponderExcluir
  14. http://cafehistoria.ning.com/profiles/blogs/paguei-pra-ver

    ResponderExcluir
  15. Parabéns ...vocês não entenderam o texto ...vejam o vídeo ....https://youtu.be/WS97wE773zQ

    ResponderExcluir